• Autor Marcello Ticca
  • Ilustrador
  • Coleção Saúde e Bem-estar
  • ISBN 9789896684686
  • PVP 17,69 € (IVA incluído)
  • preço fixo até fim de dezembro de 2019
  • 1ª Edição julho de 2018
  • Edição atual 1.ª
  • Páginas 272
  • Apresentação capa mole
  • Dimensões 150x230x18 mm
  • Idade

Os preconceitos alimentares que minam os conhecimentos populares podem ter diferentes origens.

Desde pequenos que ouvimos dizer que a fruta deve ser comida fora das refeições, que a carne branca é menos nutritiva do que a vermelha ou que o peixe é bom para a memória. Mas será que estas afirmações, que sempre considerámos verdadeiras, são sustentadas por alguma base científica?

Nos tempos que correm, a rapidez com que a informação circula e se difunde pela Internet veio acrescentar ainda mais mitos alimentares à já vasta lista. E hoje fala-se em superalimentos capazes de curar doenças, em micro-ondas prejudiciais para a saúde e em jejuns capazes de desintoxicar o organismo.

Longe de serem considerados corretos do ponto de vista científico, estes mitos podem até tornar-se perigosos, quando aplicados aos hábitos alimentares de cada um sem regras nem ponderação.

Aprenda a distinguir o que é ou não verdade e descubra a resposta a muitas dúvidas relativas às escolhas mais acertadas em termos de alimentação.

Marcello Ticca é médico, professor e especialista em Ciências da Alimentação, vice-presidente da Sociedade Italiana de Ciências da Alimentação e membro da Sociedade Italiana de Nutrição Humana.

Durante cerca de 40 anos, desenvolveu atividades de investigação no Instituto Nacional de Nutrição, onde dirigiu a Unidade de Documentação e Informação Nutricional. Participou no desenvolvimento das várias edições e revisões dos Níveis de Consumo de Referência dos Nutrientes e das Linhas Orientadoras para uma Alimentação Saudável em Itália, tendo coordenado o grupo multidisciplinar de especialistas responsável pela edição de 2003 e pela revisão de 2017.

Foi membro da Comissão Nacional para a Segurança Alimentar, um instituto tutelado pelo Ministério da Saúde. Colabora com jornais, rádios e televisões como divulgador médico-científico.